Casa da Cultura Guaxupé

Twitter Histórias e temas guaxupeanos

PLANO DE TRABALHO 2010/2014

Plano de Trabalho
Apresentação

A Fundação Cultural de Guaxupé – Casa da Cultura, está construindo Proposta de Trabalho e intenciona desenvolvê-la após audiência interna/externa, para oferecer à população do município atividades culturais, artísticas e sócio-recreativas, bem como desenvolver ações no sentido de preservar a memória histórica do município de Guaxupé, conforme dispositivo estatutário.
A equipe da Casa da Cultura, conhecedora das necessidades para desenvolver e executar uma programação cultural, intenciona também preparar a estrutura da entidade em sua organização e infra-estrutura físico-financeira, técnico- administrativa e de Recursos Humanos, para agilizar o fluxo de ações e bem cumprir os objetivos culturais assim como as exigências legais de incentivo à cultura para concorrer à concessão de recursos.
É, ainda, pensamento da Equipe, buscar integração com as áreas da Educação e do Turismo, na proposta e execução de projetos culturais de interesse comum.

O Plano de Trabalho está estruturado contendo o planejamento de ações necessárias ao Fortalecimento da FCG – Casa da Cultura, ao Desenvolvimento Cultural e à Integração com as áreas da Educação e do Turismo, que deverão ser acompanhadas no processo de execução ao longo da gestão 2010/2014.

A proposta de um Plano de Trabalho que se quer realizar, requer o conhecimento sobre:
. como ocorrem as manifestações e experiências culturais de sua população na comuni-
dade; e
. qual o desejo dessa população de usufruir e produzir cultura para o seu bem-estar.
Democratização, universalização do acesso, equidade, equanimidade, são princípios que
devem nortear as ações do poder público, seja promovendo, seja fomentando as atividades culturais.
O planejamento das ações culturais é atividade a ser realizada por quem faz cultura, está envolvido com ela, gosta da cultura. Feito em equipe para que, ouvida a comunidade, trace ações identificadas com aquilo que se deseja e não o que se apresenta no mercado.
Sem acontecer ações nesse sentido, qualquer planejamento corre o risco de virar um amontoado de papel que, como tantos outros, vemos ser esquecidos em um canto da mesa de trabalho, que mais atrapalha do que ajuda.
A FCG tem conquistado parcerias para as Comissões que estão em fase de organização, que são representativas das áreas culturais e de apoio a elas, e que, num segundo momento comporão os Departamentos.

Um Plano, seja qual for a esfera política, e mesmo no caso de uma Fundação como a Fundação Cultural de Guaxupé – Casa da Cultura, é a ação que tem por base operações, princípios, diretrizes, procedimentos administrativos e orçamentários, tendo por finalidade melhorar a qualidade de vida da população, através da proposição de oferecimento de atividades culturais, artísticas e sócio-recreativas.
Todos os cidadãos devem ser alvo das atividades e alvo também de um olhar democrático que facilite o acesso, que os torne participantes, que os insira cada vez mais na cultura mais ampla, enfim, que lhes oportunize a cidadania cultural ao poder participar, praticar e produzir cultura.
Conhecer um diagnóstico da cultura local e mesmo realizá-lo, ouvindo setores e representantes da comunidade, é instrumento na direção do acerto.
Nos objetivos da FCG – Casa da Cultura consta também a preservação da memória histórica do município, requerendo, entre outros, o conhecimento do patrimônio material e imaterial a ser preservado.
Com relação à qualidade já referida e qualidade das ações, sabemos que qualidade é uma concepção dinâmica porque as necessidades o são. Não pode prescindir de recursos humanos necessários à sua produção, nem de um acompanhamento pelos produtores bem como pelos beneficiários, recebendo avaliação constante. Qualidade só pode ser sustentada quando as ações não sofrem descontinuidade.
É desejável ter uma ética social no atendimento aos cidadãos, isento de diferenças, para que haja benefício de todos.
Para melhoria da qualidade das ações culturais, torna-se necessário:
. fortalecer a Fundação Cultural de Guaxupé, examinando a necessidade de alterar o documento que a constitui para adequá-lo às mudanças pretendidas na estrutura organizacional, entre outras;
. modernizar os processos de gestão cultural, administrativo-financeiro e de comunicação;
. planejar ações das áreas – fim e meio;
. captar recursos financeiros e humanos;
. estabelecer intercâmbio e integração com Instituições, Entidades, bem como com áreas que complementem as ações culturais;
. melhorar e conquistar instalações físicas junto ao poder público;
. valorizar, preparar e reter recursos humanos interessados na cultura;
. proporcionar aos beneficiários, atividades que vão de encontro ao que desejam;
. melhorar o fluxo de ações, entre outras necessidades.

A melhoria dos processos de gestão deve estar comprometida com o interesse de todos; a modernização de tais processos necessita análise dos recursos humanos, administrativos, financeiros, técnicos, tecnológicos, de comunicação, de divulgação, e, ainda, dos beneficiários, para agilizar o fluxo de recursos e ações.

A conquista e a construção de parcerias são voltadas para os interesses mais gerais, buscando encontrar formas de organizar e integrar ações, encontrar meios de melhor aproveitar recursos financeiros, físicos e humanos para uma gestão mais eficiente.
Nesse sentido, o Plano de Trabalho tem por princípios:
. melhoria da qualidade de vida dos cidadãos com o oferecimento de atividades culturais de interesse amplo.
. ampliação e facilitação do acesso às atividades culturais programadas para a população.
. oferecimento de oportunidade de participação ativa, prática e produção na busca da construção da cidadania cultural.
. democratização dos espaços culturais disponibilizados pelo poder público à Casa da Cultura.

São Diretrizes do Plano aqui apresentado:
. oferecer um espaço democrático e dinâmico onde beneficiários e colaboradores sintam o desejo de estar e encontrar, participando ativamente das atividades programadas pela Casa da Cultura.
. priorizar os interesses sócio-culturais mais amplos no planejamento/realização das atividades, com foco nas referências, contemplando e apoiando ações/atividades do interesse dos bairros e outras não constantes da programação da FCG,
. divulgar por todos os meios as atividades oferecidas, criando autonomia para o cidadão na procura e escolha de seus programas.

PROGRAMA 1

Fortalecimento Institucional da FCG – Casa da Cultura

. Organização de reuniões com a equipe ( fev/mar / abril…)
Diretoria e Conselhos
. Realização de contato e busca de apoio da Prefeitura
Equipe: Diretoria e Conselhos
. Exame do Estatuto para alterações quanto à ampliação da estrutura organizacional para
adequá-la à criação de Departamentos ( área cultural e melhoria/gestão ).
. Discussões e tomada de decisão quanto a:
a) Elaboração da Proposta de Trabalho, Programas, Projetos, estudo de
viabilidade dos mesmos, seleção de projetos/atividades para execução,
e, ainda, concorrer ao recebimento de recursos – Incentivo à Cultura..
b) Modernização da gestão administrativa, cultural, técnica, tecnológica e de
comunicação.
c) Busca, identificação e construção de parcerias para fortalecer áreas fim
e meio da FCG – Casa da Cultura.
d) Captação de recursos financeiros.
. Realização da alteração do Estatuto após a aprovação pela Assembléia Geral, reunida com
esta finalidade, bem como para conhecimento de:
a) Aspectos que comporão o Regimento Interno a ser elaborado após
decisão sobre a necessidade.
b) Diretrizes estabelecidas para cada Departamento.
. Implantação de Departamentos para melhorar as ações e modernizar a gestão, iniciando com
a formação de Comissões por área.
. Providência de recursos necessários ao apoio logístico às atividades culturais e funciona-
mento dos Departamentos, contando inicialmente com a Comissão de Eventos, em sontonia
com a Diretoria, e outras Comissões de interface.
. Elaborar instrumentos de orientação às Comissões em conjunto com a coordenação das
mesmas.

PROGRAMA 2

DESENVOLVIMENTO CULTURAL

- Implantar as áreas culturais com a estruturação de Departamentos, inicialmente
Comissões e, estabelecimento de diretrizes para cada um deles: Música, Dança, Teatro,
Cinema/Vídeo e Audiovisual, Literatura, Arte Popular, Artes Visuais, Artes Plásticas e Artesanato , História, Exposições, Eventos, Tecnologia e Informática, Divulgação e comunicação e Projetos.

- Estudo das condições físico-administrativas, econômicas e de Recursos Humanos, para
analisar a viabilidade dos Programas, Projetos e Atividades e estratégia de implantação
junto aos Departamentos.

- Desenvolvimento de ações constantes para a preservação da memória histórica do município, seja através de pesquisa, levantamento, propostas e ações junto aos órgãos oficiais, incluindo a sede da Casa da Cultura, prédio originário da Cia Mogiana de Estradas de Ferro.

- Planejamento das ações e atividades culturais, após a eleição das mesmas pelo Conselho
Cultural em conjunto com a Diretoria, bem como selecionar metodologias e estratégias.

- Preparação da equipe de trabalho pela Coordenação e membros das Comissões.

- Elaboração de instrumentos de Orientação às Comissões, em conjunto com a Diretoria.

- Manutenção das Atividades em andamento na Casa da Cultura, inserindo-as nas Comissões.

- Execução das atividades culturais.
PROGRAMA 3

INTEGRAÇÃO DAS AÇÕES CULTURAIS COM A ÁREA EDUCACIONAL E ÁREA TURÍSTICA

- Desenvolvimento de ações que viabilizem a integração da FCG – Casa da Cultura com a área
Educacional do município, bem como com a área Turística, na participação de Projetos/Ativi-
dades deste e de outros Programas e Atividades Culturais.

- Instrumentação da população com o conhecimento e a identificação de elementos/áreas
culturais de forma a possibilitar à mesma, apropriar-se de sua cultura e desenvolver suas
práticas culturais.

- Identificação de potencial, habilidades, encaminhando para áreas culturais específicas para
desenvolvimento dos mesmos ( parcerias, bolsas ).

- Construção de parcerias.

- Captação de Recursos Humanos.

PROJETOS POR PROGRAMA

Programa 1 – Fortalecimento Institucional – FCG – Casa da Cultura

Projeto 1 – Ampliação da estrutura e estabelecimento de diretrizes para os Departamentos.

Projeto 2- Modernização dos processos de gestão ( administrativa, financeira, técnica, tecnológica, de comunicação e cultural ).

Projeto 3 – Captação de recursos financeiros e conquista de parcerias

Programa 2 – Desenvolvimento Cultural

Projeto 1 – Implementação das áreas culturais, estruturação dos Departamentos.

Projeto 2 – Planejamento das ações e atividades culturais/ seleção de metodologias e
estratégias. Execução das atividades culturais.

Programa 3 – Integração das Ações Culturais com a área da Educação e a
área de Turismo

Projeto 1 – Integração com a área Educacional e a área Turística.

– Instrumentação da população com conhecimento e identificação de elementos
culturais.

– Construção de parcerias – selecionar RH p/ projetos.

– Identificação de habilidades e encaminhamento de alunos e professores para
desenvolvimento das mesmas.

PROGRAMA 1
Projetos

1 – AMPLIAÇÃO DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL
- Alteração do Estatuto
- Criação de Departamentos sob a coordenação da Diretoria
- Estabelecimento de diretrizes para os Departamentos
- Aprovação pela Assembléia Geral
- Análise e estudo para a elaboração do Regimento Interno(dispositivo estatutário)
- levantamento de aspectos necessários à composição do Regimento,apontados pelos componentes da FCG, inclusive associados consultados para este fim,durante os primeiros meses de funcionamento da estrutura alterada, para elaboração do documento pela Diretoria/Secretaria com assessoria jurídica
- aprovação do documento
- implantação do Regimento
- Busca da ampliação de cessão de espaços físicos, junto à Prefeitura, para fazer frente às ações culturais a serem empreendidas

2 – MODERNIZAÇÃO DOS PROCESSOS DE GESTÃO ADMINISTRATIVA, FINANCEIRA, CULTURAL, TÉCNICA, TECNOLÓGICA E DE COMUNICAÇÃO
– Identificação dos componentes do sistema necessitados de modernização
– Discussão e análise de viabilidade
– Implementação do processo de modernização
– Acompanhamento
– Correção de rotas, orientações, discussões

3 – CAPTAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS E CONQUISTA DE PARCERIAS
– Exame da legislação e identificação das possibilidades e meios para conseguir recursos
– Utilização dos meios e possibilidades para consecução dos recursos
- Levantamento da necessidade de parcerias/RH
- Contato com parcerias que atendam às características necessárias
- Criar oportunidades de expressão e colaboração para as parcerias.

PROGRAMA 2
Projetos
1.IMPLANTAÇÃO DAS COMISSÕES/DEPARTAMENTOS DAS ÁREAS CULTURAIS
Música, Dança,Teatro, Cinema/Vídeo e Audiovisual, Artes Visuais/ Artes Plásticas e Artesanato, História, Literatura, Arte Popular, Exposições, Eventos, Divulgação, Projetos
. Formação de equipes .
.Estruturação de apoio logístico às equipes/ Dep. e equipes/ Projetos
.Elaboração de livreto de Orientações às Comissões, em conjunto com a Diretoria

2.PREPARAÇÃO E EXECUÇÃO DE PROJETOS/ ATIVIDADES
.Eleição de Projetos e Atividades Culturais a serem executados, após o estudo de
viabilidade feito em conjunto com a Diretoria e Conselho Cultural.
.Distribuição e localização dos Projetos/ Atividades em cada Comissão/ Dep. de sua
área/caracterização, de forma equitativa de trabalho
.Elaboração dos Projetos/Atividades selecionados
.Execução dos Projetos/Atividades, incluindo o existente em 2009, que terá
continuidade em 2010

PROGRAMA 3
Projetos
1.INTEGRAÇÃO DA CASA DA CULTURA COM ÁREA EDUCACIONAL E ÁREA TURÍSTICA
.Promover reunião com a equipe Casa da Cultura para unificação do entendimento do
que se objetiva dessa integração ( falar a mesma linguagem)
.Programação de encontro/ reunião com representantes da Educação e do Turismo
para expor a idéia do Programa/ Projeto , em busca da sensibilização para
integrar
.Conquista de parcerias para a construção/ execução do Programa/Projetos
.Exposição de idéias que poderão ser desenvolvidas, de forma integrada, de
conteúdo cultural
.Construção de parceria de forma gradativa,buscando o benefício das partes ,
visando a construção da cidadania cultural e, no caso do Turismo, o que a área
possibilita, inclusão social e geração de renda
2.PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DE PROJETOS ( A DEFINIR)

Em 22/03/10 apresentamos, em reunião de Diretoria na Casa da Cultura, o Plano de Trabalho para a Instituição, em sua primeira fase de construção. Fls. …. a ….. .
Elaborado para atender as necessidades de preparar a estrutura da Casa da Cultura em sua organização e infra-estrutura físico-financeira, administrativa e de Recursos Humanos; desenvolver e executar uma programação cultural e agilizar o fluxo das ações para bem cumprir os objetivos culturais, solicitamos aos componentes da Equipe que fosse analisado o Plano, disponibilizado em cópias aos membros da Diretoria e Conselho Cultural/FCG, no período de 12/04 a 18/05.
O documento foi também apresentado em reunião da Diretoria com a Comissão de Projetos, tendo sido solicitadas análise e sugestões, bem como a outras Comissões a critério da Diretoria.
Em 19/05, não tendo sido apresentadas sugestões pelos componentes da Diretoria / Conselhos e Comissões, e, necessitando concluir o Plano para elaborar as propostas previstas nos Programas 1, 2 e 3: Fortalecimento da Instituição, Desenvolvimento Cultural e Integração com as áreas Educativa e Turística, demos por encerrado o período de sugestões e críticas.
Em evento realizado em 01/05, a Casa da Cultura apresentou aos associados e autoridades, a Equipe de Trabalho, representantes da Casa em algumas capitais e cidades, e de entidades com as quais mantêm intercâmbio, além de resultado do trabalho na área de música: orquestra e bateria. Apresentou ainda o site e blog da Instituição, preparados por equipe da Comissão de Tecnologia e Informática.
Quanto aos procedimentos orçamentários, que devem necessariamente compor o Plano de Trabalho, até o momento não há estratégia construída, motivo pelo qual o documento segue incompleto.
No tocante ao orçamento, a Casa da Cultura possui Convênio com a Prefeitura, recebendo anualmente R$ 45.000,00, cujo cronograma de desembolso é quadrimestral, que estão sendo destinados às atividades de música e manutenção da Instituição, inclusive despesas com o prédio.
A Diretoria, dada a premência de encaminhar solução, realizou reunião em 07/04, ocasião em que decidiu-se que os componentes da equipe Casa da Cultura farão aporte mensal de valor não estabelecido mas a critério de cada membro, para fazer frente a despesas necessárias.
A Diretoria analisa no momento a contribuição dos associados na forma de pagamento de mensalidade.
Paralelamente é necessário formar uma Comissão a ser preparada para buscar recursos no mercado cultural, que requer curso ou treinamento específico, uma vez que a Instituição não conta com recursos humanos com experiência na atividade.
É princípio, diretriz e objetivo planejado da Casa da Cultura a ampliação e facilitação do acesso da população às atividades culturais programadas, a priorização dos interesses sócio-culturais mais amplos bem como a obtenção de recursos financeiros necessários à realização das atividades culturais. No entanto acredita que, em não conseguindo dotar a Instituição dos recursos necessários à programação proposta,ser direito legítimo levantá-los com atividades alternadas com custo aos beneficiários, caso não sejam passíveis de consecução junto ao poder público, à comunidade cultural e à comunidade empresarial.

O Programa 1 que trata do FORTALECIMENTO DA INSTITUIÇÃO FCG – envolvendo AMPLIAÇÃO DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E FÍSICA, MODERNIZAÇÃO DOS PROCESSOS DE GESTÃO E CAPTAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS E HUMANOS, ficará a cargo da equipe da Diretoria, sendo que o Programa 2 – DESENVOLVIMENTO CULTURAL envolvendo a IMPLANTAÇÃO DAS COMISSÕES/DEPARTAMENTOS e a PREPARAÇÃO E EXECUÇÃO DE PROJETOS E ATIVIDADES CULTURAIS, será da competência da Coordenação das Comissões/ Departamentos em conjunto com a Diretoria, por envolver a área-fim e a área-meio da Casa da Cultura.

PROJETO: AMPLIAÇÃO DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

PROGRAMA: 1- FORTALECIMENTO INSTITUCIONAL

Objetivo : Geral – ampliar a Estrutura Organizacional com vistas ao fortalecimento da FCG – Casa da Cultura.
Específicos – Criar Departamentos das áreas culturais em número de 10 e áreas de apoio ( Planejamento, Tecnologia/Informática e Divulgação/Comunicação ) em número de 3, para bem cumprir os objetivos da Instituição.
-Estabelecer diretrizes para os Departamentos com alteração do Estatuto e criação do Regimento.

PROJETO 2 PROGRAMA 1
FORTALECIMENTO INSTITUCIONAL

Modernização dos processos de gestão cultural, administrativo-financeira, técnica, tecnológica/Informática e de Comunicação/Divulgação.

Objetivo Geral – Dotar a estrutura da FCG de processos mais eficientes de gerir a área cultural.

Objetivos Específicos – Implantar/implementar áreas de Tecnologia/Informática, Planejamento, Exposições, Divulgação e Comunicação, bem como as áreas de Exposições e Eventos, visando instrumentar os gestores na melhor condução das ações culturais e seus resultados.
– Implantar sistema de Planejamento da Instituição e das Atividades Culturais propriamente ditas para melhoria da qualidade das ações empreendidas.
– Buscar no mercado atividades de treinamento específico para preparar Recursos Humanos para desempenhar suas funções.

PROJETO 3 PROGRAMA 1

FORTALECIMENTO INSTITUCIONAL

Captação de Recursos Financeiros e Conquista de Parcerias

Objetivo Geral – Prover a Casa da Cultura de recursos financeiros e humanos para cumprir os objetivos culturais e de Fortalecimento Institucional.

Objetivos Específicos – Empreender a obtenção dos recursos financeiros necessários à realização das atividades culturais, após identificadas as possibilidades oferecidas pela comunidade cultural, empresarial e pelo poder público.
– Identificar e construir parcerias para as atividades culturais, atividades técnicas, administrativo-financeiras e econômico-jurídicas a serem implantadas na gestão.
– Valorizar, incentivar o aperfeiçoamento e reter os Recursos Humanos conquistados pela Instituição.

PROJETO 1 PROGRAMA 2

DESENVOLVIMENTO CULTURAL

Implantação das Comissões/Departamentos das áreas culturais

Objetivo Geral – Organizar a área cultural para que as atividades das áreas específicas ( sob a forma de comissões ) se estruturem para propor e planejar as atividades culturais.

Objetivos específicos – Promover a integração das Comissões, buscando a qualidade da ação e da programação culturais.
– Planejar a programação cultural incentivando ideias e disponibilizando apoio logístico para o desenvolvimento das mesmas.
– Instrumentar as Comissões para desenvolver sua função posterior de Departamentos.

PROJETO 2 PROGRAMA 2

Preparação e Execução de Projetos e Atividades Culturais

Objetivo Geral – Promover junto às comissões o desenvolvimento de ideias e estratégias para a proposta de projetos e atividades culturais referenciados com os beneficiários e com a memória histórica da cidade, bem como promover a execução dos mesmos.

Objetivos específicos – Assistir as Comissões na preparação das atividades culturais, idealizadas pelas equipes, facilitando o desenvolvimento das mesmas.
– Disponibilizar o apoio logístico para a execução das atividades culturais propostas.

Projeto: Aconteceu em Guaxupé – REVIVA!

Memorial
A ideia de promover o encontro de conterrâneos contemporâneos dos anos 50-60-70 – época em que Guaxupé viveu “anos dourados” sócio-culturais – nasceu de Severo Antonio Silva, produtor musical, e fermentou por alguns anos. Com o apoio da FCG – Casa da Cultura e do Movimento Pró-Guaxupé, decidiu buscar parceria com os estabelecimentos comerciais de entretenimento daquela época e pessoas representativas do cenário artístico-sócio-cultural para a realização de um Encontro.
Com o nome de “ Aconteceu em Guaxupé – Reviva!”, produtor e apoiadores convidaram cerca de 100 pessoas para participarem de uma Reunião no dia 07/07/09 para comunicar, sensibilizar, discutir caminhos , ações e parcerias, e, ainda, receber sugestões.
À partir daí, todas as terças-feiras, grupos se reuniram na Casa da Cultura para trocar ideias, sugestões, receber e selecionar fotos, recortes de jornais e documentos significativos para o Encontro, como uma forma de alimentar a idéia e concretizá-la até a realização do 1º Sarau ( 12/08 ).
Para uma segunda reunião foram convidadas mais cerca de 60 pessoas, ampliando a oportunidade de participação ativa na organização.
Marcado para 19 de setembro, o REVIVA começou a crescer em ideias, cenários e painéis e um 2º Sarau aconteceu em 1º de setembro e, como no 1º Sarau, houve musicais, painéis de fotos de grupos sociais, acadêmicos, de eventos da época, de festas tradicionais, de locais de encontro social e de entretenimento.
Desde a primeira reunião iniciaram-se os contatos com amigos, colegas, vizinhos da época, da cidade e procurando alcançar todos aqueles que estão morando em outras cidades, emitindo convites para participarem do evento.

 Pessoas populares ( banners )
 Coreto com banda ( instalação )
 Motoristas de táxi ( painel )
 Carros da época ( presença )
 Figurinos usados em festas da época ( presença )
 Fotos de eventos sociais, culturais, festivos da época ( painéis )
 Instalações/ cenário: Estabelecimentos comerciais de encontro social como bares, churrascaria.
 Conjunto musical da época ( apresentação )

PROJETO: Reviva! Aconteceu em Guaxupé

Objetivo Geral:

Estabelecer os laços sócio-culturais entre os cidadãos moradores da cidade, guaxupeanos que residem em outras cidades e aqueles que já residiram nela ou simpatizam com Guaxupé.

Objetivos específicos:

1- Realizar atividade sócio-cultural e recreativa, visando tornar os cidadãos participantes ativos de sua cultura e conscientes da mesma, assim como da criação e dos processos culturais.
2- Preservar a memória histórica da cidade, valorizando a cultura em seu patrimônio material e imaterial e os cidadãos guaxupeanos.
3- Incentivar a convivência sócio-cultural e recreativa na Casa da Cultura instalada em prédio restaurado aberto à população.

_ EVENTO – data 19/09/09 – Início: 20h
 Ingressos – R$ 20,00 Camisetas – R$ 15,00 ( opcional )
 Dirigido ao público-alvo: guaxupeanos e moradores da cidade que aqui viveram os anos dourados 50/60/70,
e aberto ao público em geral.
 Produção – Severo Antonio Silva
 Promoção – FCG – Casa da Cultura e Movimento Pró-Guaxupé
 Saraus – 12/08 e 01/09

PROGRAMA 1
FORTALECIMENTO INSTITUCIONAL DA FUNDAÇÃO CULTURAL DE GUAXUPÉ CASA DA CULTURA

- Organização de reuniões – equipe/ Casa da Cultura, Diretoria e Conselhos.
- Contato e busca de apoio/sensibilização da Prefeitura – Diretoria e Conselhos.
- Exame do Estatuto para adequação à ampliação da estrutura organizacional e à criação de
Departamentos – área cultural e melhoria da gestão.
- Discussão e tomada de decisão quanto a:
a) Elaboração da Proposta de Trabalho, Programas, Projetos/Atividades, estudo de
viabilidade dos mesmos, seleção de projetos/atividades para execução, e, ainda,
concorrer ao recebimento de recursos – leis de incentivo à cultura.

b) Modernização da gestão administrativa, cultural, tecnológica e de comunicação.

c) Busca, identificação e construção de parcerias para fortalecer a área-fim e área-
meio da FCG- Casa da Cultura.

d) Captação de recursos financeiros.

- Alteração do Estatuto após aprovação pela Assembleia Geral, reunida para esta finalidade,
bem como para conhecimento de:
a)Aspectos que comporão o Regimento Interno a ser elaborado após decidida a neces-
sidade.

b) Diretrizes estabelecidas para cada Departamento

- Implantação de Departamentos para melhorar as ações e modernizar a gestão, iniciando com
a formação de Comissões por área.
- Providência de recursos necessários ao apoio logístico às atividades culturais e funciona-
mento dos Departamentos, contando inicialmente com a Comissão de Eventos, em sinto-
nia com a Diretoria, e, outras Comissões de interface.

Programa 1 – Fortalecimento Institucional da FCG-Casa da Cultura

Projeto Atividade

– Ampliação da estrutura organizacional – Dep´s.
– Modernização dos processos de gestão administrativa, financeira, cultural,
tecnológica e de comunicação.
– Captação de recursos financeiros.
– Captação e conquista de parcerias.

Programa 2 – Desenvolvimento Cultural

Projeto Atividade

– Implementação das áreas culturais com estruturação dos Dep´s.
– Planejamento das Ações e Atividades Culturais/ seleção de metodologias e
estratégias.
– Projetos – planejamento participativo/execução
. Banco de idéias
. Folclore . Exposições
. Música * . Audiovisual
. Dança . Eventos
. Teatro
. Cinema e Vídeo
. Literatura
. História Aulas de Bateria *
. Artes Visuais e Artesanato Banda/Música *

Programa 3 – Integração Educação e Turismo

Projeto Atividade

– Folclore
– Artesanato
– Dança – cantigas-de-roda
– Contos de Fadas
– Cultura e Turismo local/regional
– Bibliotecas

PROGRAMA 1

Projetos
1-) Ampliação da estrutura organizacional
– Alteração do Estatuto
. criação de Departamentos sob a coordenação da Diretoria.
. estabelecer diretrizes para os Departamentos.
. aprovação pela Assembleia Geral.
– Análise e estudo para e elaboração de Regimento
Interno ( dispositivo estatutário ).
. reunir necessidades apontadas pelos componentes da estrutura
organizacional e pelos associados consultados para este fim, du-
rante os três primeiros meses de funcionamento da estrutura al-
terada, para elaboração do documento pela Diretoria/Secretaria
com assessoria jurídica.
. Aprovação do Regimento Interno.
. Implantação do Regimento.
– Ampliação da cessão de espaços físicos, para fazer
frente às ações culturais a serem empreendidas,
junto à Prefeitura.

2-) Modernização dos processos de gestão administrativa,
financeira, cultural, tecnológica e de comunicação
. Identificação dos componentes do sistema, necessitados de mo-
dernização.
. Discussão e análise de viabilidade.
. Implementação dos processos de modernização.
. Acompanhamento da implantação.
. Correção de todas, orientações, discussões.

3-) Captação de recursos financeiros
. Exame da legislação e identificação das possibilidades e meios
para conseguir recursos.
. Utilização dos meios e possibilidades para consecução dos
recursos.

4-) Captação e conquista de parcerias
. Levantamento das necessidades.
. Contato com parcerias que atendam às necessidades.
. Criar oportunidades de expressão e colaboração das parcerias
selecionadas.

PROGRAMA 2

Desenvolvimento Cultural
PROJETO 2

Preparação e Execução de propostas e atividades culturais.
Área Cultural – Música

Atividade: Ensino de Percussão – Bateria
Professor: NÍLSON DE ALCÂNTARA PEREIRA (currículo anexo)
Objetivo Geral: preparar o aluno para o mercado de trabalho na área musical e baterista.
Objetivos Específicos:
– Cultural – valorização do instrumento e sua preservação como cultura.
– Sócio-humano – levar o aluno a utilizar o tempo com atividade rítmico-musical para
formar bons hábitos.
– Democrático – criar oportunidade aos interessados com potencial para a atividade.
– Emocional – proporcionar bem-estar social – sentimento do pertencimento social e
musical.

Conteúdo – teórico-prático.
Atividades – aulas de teoria e do instrumento.
Nº de aulas semanais – 01
Duração – variável de acordo com o potencial e a aprendizagem do aluno.
OBS: As atividades de Bateria são oferecidas desde o ano de 2000 pelo mesmo professor.
Recursos:
Instrumento: 01

Manutenção: – peles
– baquetas
– partituras e reproduções

OBS: o fornecimento tem sido feito com recursos do professor.

Entrevista com o professor Ratinho em 16/06/10

À
Presidência da Fundação Cultural de Guaxupé – Casa da Cultura

Encaminho o Plano de Trabalho para a gestão 2010/2012, preparado no período de fevereiro a abril do ano em curso, analisado por integrantes da Diretoria, Conselhos Cultural e Fiscal, Assessoria e Coordenadoria, estas últimas da estrutura organizacional informal desta Casa.
Composto de Introdução, Princípios, Diretrizes, o Plano de Trabalho está estruturado contendo o planejamento de ações detalhadas, necessárias ao:
– Fortalecimento da Casa da Cultura – Fundação Cultural de Guaxupé, ao
- Desenvolvimento Cultural e à
- Integração com áreas da Educação e do Turismo, ou seja:
Programas 1, 2 e 3 que constam de Projetos necessários à execução do Plano, durante a gestão bienal para a qual a atual equipe foi eleita em março/2010.
Informo que deverá ser juntada ao Plano em questão a proposta orçamentária que se encontra em análise pelo Conselho Fiscal, onde consta a proposta cultural preparada por essa Presidência.
Juntamos ao Plano de Trabalho uma série de documentos que chamamos de Anexos, os quais estão descritos em folha de rosto.
A íntegra do documento encontra-se arquivado no computador da Casa da Cultura, pois todo o processo de construção do mesmo teve a digitação preparada pela secretária Silvana Pereira Gomes, e a formatação final pela Coordenadora Sueli Carloni, o que facilita a impressão do mesmo.

Atenciosamente

Magda Tereza Francischetti

Anexos:

- Declaração Universal dos Direitos Humanos Art. 22 e 27

- Constituição Federal
Cap. III – Seção II – Da Cultura Art. 215 e 216
Seção I – Da Educação

- Lei nº 1919 – Municipal de Guaxupé – de 20/07/2009
Cria o Fundo Municipal de Cultura de Guaxupé

- Modelos para inscrição de projetos para concorrer ao recebimento de recursos pela Lei
Estadual de Incentivo à Cultura M.G.

-Formulário sugerido para uso interno da Casa da Cultura na elaboração de projetos

- Projeto “Reviva – Aconteceu em Guaxupé” para exemplificar preenchimento do formulário interno

- Estatuto da Casa da Cultura – alterado em 1998